Adriano acredita que Prefeita retirou projeto do Código de Posturas para evitar emendas do ‘G5’

 

Publicado em: 14/10/2011 00:00

Whatsapp

 


O vereador Adriano Ferreira de Morais, do PMDB, lamentou a decisão da prefeita Benice Maia, do PSDB, de retirar de tramitação o Projeto de Lei que institui o novo Código Municipal de Postura. O ofício da Prefeita chegou à Câmara minutos antes do início da sessão em que o projeto seria votado, no dia 4 de outubro.

Para Adriano, o que motivou Benice a tomar tal atitude foram as 14 emendas que seriam apresentadas pelos vereadores do G5, do qual ele faz parte juntamente com o colegas César, Teotonio, Orides e Nágila.

“A gente chegou a um consenso e fizemos essas 14 emendas; acredito que alguém não gostou, não estava do interesse dele e retirou-se o projeto”, comentou Adriano no final da reunião.

O vereador disse ter ficado muito chateado com esta atitude da Prefeita. O projeto do novo Código de Posturas tramitou na Casa por dois meses. Neste período, o Presidente César do Fula convocou reuniões com alguns setores da comunidade para discutirem o projeto proposto pela Prefeita. Todos os vereadores foram convidados a participar das reuniões. Só membros do G5 compareceram, à exceção de Toco, do PSDB, que participou de uma.

“Vossa Excelência fez muito bem em ter chamado a sociedade para discutir aqui na Câmara com os vereadores uma forma de melhorar o código de postura”, disse Adriano ao Presidente César. “Nós estivemos tanto trabalho de ler, discutir, reunir com comerciantes, com a população, trocando idéias para ficar bom para todos, para a Administração e para a população itapagipense”, lembrou.

“Vossa Excelência foi criticado várias vezes por alguns cidadãos, tiramos nosso tempo para discutir o este projeto, fizemos as 14 emendas... tudo em vão”, lamentou.

“Fico entristecido porque a gente recebeu umas criticas e fomos até questionados se a gente queria criar mais imposto; e é o contrario, a Administração que queria criar mais imposto”, ressaltou Adriano, referindo-se especialmente à proposta de taxar bares que colocam mesas nas calçadas.

Adriano acredita que, como as emendas apresentadas por ele e pelos colegas César, Teotonio, Orides e Nágila contrariavam o projeto original proposto pela Prefeita e atendia aos anseios da população, ela decidiu retirá-lo da Câmara para não dar ao G5 o crédito da melhoria do Código de Postura.